La Rosa – Carvalhas Hill Challenge

Um dia em simbiose com a beleza da paisagem única do Douro, em contacto directo com a natureza e com a herança da indústria vitivinícola da região: é esta a proposta da Quinta de La Rosa e da Quinta das Carvalhas (uma das propriedades da Real Companhia Velha), que voltam a unir-se no próximo dia 20 de Junho para a 2.ª edição do ‘La Rosa – Carvalhas Hill Challenge’. 
Nascida de uma iniciativa quase centenária, a ‘La Rosa – Carvalhas Hill Challenge’ é uma prova de biatlo que soma à travessia do rio Douro a nado, numa extensão de 200 metros entre margens, uma corrida de quatro quilómetros em uphill, por entre socalcos e vinhas. Como o nome indica, a partida é na Quinta de La Rosa e a meta é no topo da Quinta das Carvalhas, situada 550 metros de altitude. 
A prova foi reavivada em 2014, mas conta já com uma história de cerca de 90 anos – o primeiro registo escrito sobre a corrida, estabelecida pelo patriarca da família Bergqvist, data de 1927, um património histórico que faz a ponte entre o desporto e as actividades outdoor e o sector do vinho.
Esta “edição moderna” é impulsionada pelas duas famílias que gerem as quintas, os Bergqvist (Quinta de La Rosa) e os Silva Reis (Quinta das Carvalhas), que têm como elo de ligação uma longa amizade e, mais recentemente, o enólogo Jorge Moreira. A organização da prova está a cargo da Positive Life Sensations, empresa radicada em Vila Real e constituída por antigos alunos da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. 
Este ano, a prova conta com algumas novidades, como a possibilidade de criação de equipas – uma boa ideia para pais e filhos, casais mais aventureiros ou grupos de amigos que pretendam fazer da travessia a nado do rio e de uma subida pelos socalcos do Douro uma forma de passar um fim-de-semana fora do habitual – e realiza-se em três formatos. 
Ao tradicional ‘Hill Challenge’, em que um só participante nada e corre, juntam-se o ‘Hill Challenge Estafetas’, para grupos de dois participantes, que se dividem entre a travessia a nado e a corrida uphill, e, para os menos aventureiros, uma ‘Caminhada’ num estilo mais descontraído por entre a magnífica paisagem do Douro. Com dois pontos em comum – a partida da Quinta de La Rosa e a chegada à Quinta das Carvalhas – é uma experiência que culmina com um almoço na deslumbrante Casa Redonda, situada no topo da Quinta das Carvalhas e que tem uma vista de 360.º sobre o Douro. 
Apesar do registo de passeio, a 2.ª edição do ‘La Rosa – Carvalhas Hill Challenge’ não é para levar a brincar, como o comprovam os prémios: estadas na Quinta de La Rosa e vinhos das duas Quintas, razões mais do que suficientes para rumar ao Douro e lutar pela vitória final. 
O valores variam entre os €5,00 e os €20,00, mediante a opção escolhida e o timing de compra. As inscrições já podem ser feitas, através do no site da organização – www.plifesensations.com –, onde está também disponível o regulamento. Para mais informações, estão disponíveis os contactos plifesensations@hotmail.com e 919 767 438 e 965 172 354.
Sobre a Quinta de La Rosa:
A uma altitude de 400 metros e com uma vista privilegiada sobre a vila do Pinhão e sobre as margens do Douro, integra 55 hectares onde são produzidos anualmente cerca de 50 mil litros de vinho do Porto e 160 mil litros de Douro, além de azeite virgem de alta qualidade. Os vinhos Quinta de La Rosa marcam presença nas cartas dos principais restaurantes e retalhistas e são apreciados por chefes de renome como Mark Hix, Jamie Oliver ou Gordon Ramsey, além de Dieter Koschina (restaurante Vila Joya), Evaristo (Solar dos Presuntos) e Rui Paula (D.O.P.), em Portugal. A expansão internacional, depois de consolidada em mercados como Reino Unido, reforça-se agora nos mercados holandês, belga e norte-americano, na América do Sul e na China, Japão e México. Complementarmente à atividade vinícola e do azeite, a família Bergqvist aposta na arte de bem receber, com 14 quartos com vista para o Douro, piscina e duas casas independentes, a La Lamelas, com 6 quartos, e a Amarela, com 10 quartos, além de visitas guiadas, provas de vinhos e catering, num conjunto de serviços especialmente desenhados para os visitantes da região duriense.
Sobre a Quinta das Carvalhas:
A Quinta das Carvalhas situa-se no concelho de São João da Pesqueira, tendo uma posição predominante na encosta da margem esquerda do rio Douro virada para o Pinhão. Cobre toda a colina e ocupa também uma parte da encosta superior da margem direita do rio Torto. O ponto mais alto – onde está a “Casa Redonda” – está a 550 metros de altitude e é o local ideal desfrutar de uma paisagem a 360.º. É, sem dúvida, o ponto de "excelência" para a observação da propriedade (e do Douro). Permite uma amostragem do território e do que mais belo o Douro tem para mostrar: dificilmente num outro local se consegue ver tanto em tão pouco tempo. Visitar a Quinta das Carvalhas é ver o Douro por dentro – com os trabalhos da vinha (como a poda, a escava ou a vindima), a apanha da azeitona ou a reconstrução dos tradicionais muros de xisto – e os melhores ângulos da sua paisagem. É ver vinhas com mais de 80 anos e encostas com 70 graus de declive; é admirar o rio Douro; é desfrutar de fauna e da flora em simbiose: pela Quinta das Carvalhas estão espalhados jardins, construídos com pedras de granito antigas e esteiros de xisto e onde foram plantadas várias espécies de flores, plantas e ervas aromáticas. Uma propriedade de enorme beleza e espectacularidade cuja referência escrita mais antiga que se conhece data de 1759, embora tenha sido mais recente a sua expansão para os actuais 600 hectares, através da aquisição e posterior emparcelamento de diversas propriedades subjacentes. Integrou o portefólio de quintas da Real Companhia Velha na década de 1950.